Adoramos sua visita! Ética e Moral na infância
Ética/Moral/Infância





DIA DE

APRESENTAÇÃO!

 




DIMENSÃO ÉTICA NA EDUCAÇÃO

              

 

 

              Antes de emergir na dimensão que esses valores ocupam na educação, lembraremos novamente as definições... tais como ética, que significa um conjunto de regras de conduta herdadas culturalmente e também de moralidade, que é a organização e a relação que o indivíduo faz dos valores e regras estabelecidas na sociedade, ou seja, juízo de valor.

            Lembramos também, que ao tratarmos de moral estamos incluindo o ato de educar.

            Um indivíduo não nasce moral, torna-se moral. 

            É necessário que este seja ensinado, corrigido, esclarecido dos conceitos sociais e principalmente de conviver com ações de moralidade.

            Bons exemplos como gentilezas, respeito e responsabilidade  são mais valiosos que o próprio ato de educar. Seja na sala de aula/escola, ou ainda, em qualquer contexto social onde encontram esses pequenos indivíduos iniciantes na prática moral.

   A orientação paralela de pais e professores acompanhados de ações dignas, amor e atenção tornam-se uma rica relação que só tem á somar. São nessas vivências e experiências do cotidiano, que a criança observa e aprende a ser um cidadão pleno e autônomo e a ter atitudes de integridade e solidariedade.

            Quando exercemos a cidadania, por exemplo, estamos cooperando para uma convivência harmônica entre os indivíduos e também estamos exercendo democracia. Na educação, exercer a cidadania é construir a partir do que se sabe e da realidade que se têm indivíduos capazes de serem bons cidadãos e que principalmente sejam capazes de exercer a democracia.

  Um professor moral de nossa sociedade educa para criar indivíduos críticos, autônomos e cidadãos de bem. Valorizando e estimulando a capacidade humana, com o objetivo de transformar o mundo num lugar de direitos iguais á todos.

 

 

Cidadania, democracia ... o que mais ensinar além de conteúdo, na área da educação?

 

PARTICIPE!




VALORES

 

 

"AS CRIANÇAS APRENDEM COM AQUILO QUE VEEM REPETIDAS VEZES!"

VOCÊ ACREDITA NA FRASE CITADA ACIMA?




BOM COMPORTAMENTO

...O que é ter um "bom comportamento"?

Para que?

Quando usar?...

Questionamentos desse tipo são comuns entre as crianças, apesar de muitas vezes não pronunciarem tais questões aos adultos. Quando estão em processo de construção dos valores morais, precisam ter tempo para assimilar fatos do dia-a-dia que determinam como devem agir em algumas situações. Muitas vezes deparamos com a criança falando sozinha ou brincando num cantinho, imitando as orientações dos adultos, assim conseguem compreender a dinâmica das relações e das regras de convivência estabelecidas.

Vamos dar tempo para as crianças aprenderem "coisas" desse mundo?

 

 




TENHAM UMA LINDA NOITE

         

Jéssica            Aline         Fernanda

 




SER CRIANÇA

...
Ser criança,
é poder viver a infância.
Ser criança,
é ter direito a uma moradia de qualidade,
para que elas possam crescer com dignidade.
Ser criança,
é ter direito a um saudável alimento,
para que elas possam ter um bom crescimento.
Ser criança,
é ter direito a uma boa educação,
para um dia ser um bom cidadão.
Ser criança,
é viver em harmonia com os pais,
para que elas possam viver em paz.
Ser criança,
é poder ser feliz,
porque elas são o futuro do nosso país.


de Patrícia Dayanne
Alto Santo - CE -

GOSTOU DAS DICAS DO NOSSO VÍDEO?




ÉTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Olá pais e professores! O assunto de hoje é... educação infantil.

Vamos falar de um assunto muito interessante, abordado por DeVries e Zan(1998)... "as crianças constroem seu senso de moral a partir das experiências da vida cotidiana"...  "quando continuamente governadas elas desenvolvem uma submissão"... logo, vamos falar um pouco das"escolinhas", para alguns o "pré" para outros a "creche".

DeVries(1998) afirma que para educarmos crianças morais, antes de tudo, devemos observar o que de fato esta já sabe sobre moralidade; ou seja, a criança desde muito cedo tem noção de justiça, trapaça, honestidade, regras, liderança e outros conceitos vindos dessas ações.

Uma das formas de observações mais direcionadas á escola  é a tão costumeira e essencial: rodinha. Conversar com as crianças e estabelecer junto á elas regras de boa convivência é uma forma de avaliar á que "pé" está a compreensão do grupo sobre a moralidade. Ainda que possam existir muitos conflitos na educação infantil, idade que nossas crianças estão formulando seus conceitos e regras, é importante acreditar que elas são capazes de reconhecer e avaliar situações de conflitos e estabelecer soluções á eles, e esse processo poderá ser mediado pelo educador, levando em consideração a participação do grupo.

referência

DeVries, Rheta. A ética na educação infantil: o ambiente Sócio-moralna escola. Trad. Dayse Batista - Porto Alegre: Artes médicas, 1998.

 

 

O que você faria numa situação de conflito(brigas ou agressões) em sala de aula?

Participe!




Adoramos sua visita!

 

 




O JOGO E A MORAL

    Através de jogos com regras, segundo Piaget (1978),atividades lúdicas atingem um caráter educativo, tanto na formação psicomotora, como também na formação da personalidade das crianças. Assim, valores morais como honestidade, fidelidade, perseverança, hombridade, respeito ao social e aos outros são adquiridos.

    Os jogos com regras são considerados por Piaget (1978) como uma ferramenta indispensável para este processo. Através do contato com o outro a criança vai internalizar conceitos básicos de convivência. A brincadeira e os jogos permitem uma flexibilidade de conduta e conduz a um comportamento exploratório até a consecução do modelo ideal de se portar com o próximo, resultado de experiências, conflitos e resoluções destes (Bruner, 1968).

    Para Vygotsky (1991), há dois elementos importantes na atividade lúdica das crianças no que se refere aos jogos com regras: o jogo com regra explícita e o jogo com regras implícitas. O primeiro destes fatores são as regras pré-estabelecidas pelas crianças e que a sua não realização é considerada uma falta grave, por exemplo, em um jogo de pega pega quem for tocado pelo pegador passa a ser o perseguidor, isto direciona a criança a seguir regras sociais já estabelecidas pelo mundo dos adultos. O outro segmento são regras que não estão propriamente ditadas, mas entende-se que são necessárias para o seguimento do jogo, no exemplo citado acima, não se coloca que as crianças não podem sair do local da brincadeira (como exemplo, uma quadra), portanto as regras implícitas oferecem a criança uma noção de entendimento às regras ocultas, mas necessárias.

Referências:

  • BRUNER, J. O processo de educação. São Paulo: Cia Ed. Nacional, 1968.

  • PIAGET, J. A formação do símbolo na criança. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

  • VYGOTSKY, L.S. A formação social da mente. São Paulo, Martins Fontes, 1991.
  •  

     

    O que você pensa sobre a questão do uso do jogo na infância?




     

     

    Será que realmente tudo que precisamos saber do futuro aprendemos no Jardim de Infância?

     

     Comente!




    COMPARTILHAR CONHECIMENTO É MUITO BOM!

     




    LIMITES NA INFÂNCIA

    Muitas são as discussões sobre o comportamento das crianças na atualidade, pais e educadores debatem sobre qual seria a melhor forma de educá-las, muitos levam em consideração ás inúmeras transformações no mundo, normalmente percebem que a alternativa mais viável é a educação através do carinho, respeito e disciplina.

    Porém, poucos são os familiares ou profissionais da área da educação, que conseguem colocar em prática esses três pontos essênciais á formação do indivíduo. O autor Yves de La Taille, aborda no seu livro "Limites: três dimensões educacionais" (Editora: Ática), esses e outros assuntos que nos ajudam a compreender a dinâmica de educar uma criança nos tempos de hoje.

    Vale a pena conferir!

     

    Gostou da sugestão?




    VENHA SEMPRE NOS VISITAR, ADORAMOS...

     

    Pegue o seu no Templates by Maximus




    UMA BELA DICA...

     

    Piaget em seus estudos sobre o desenvolvimento infantil, abordou o tema da moral na infância. Facilitando a compreensão deste assunto, convidamos á todos para analisar este artigo, a seguir:

    www.brasilescola.com/biografia/piaget-desenvolvimento-moral-na-criança-htm

    Você gostou deste artigo?

     




    NOSSO BLOG

    VICKYS.com.br

    Neste blog educacional vamos compartilhar informações sobre a moral e ética na infância, conteúdo destinado á educadores e pais interessados nas abordagens direcionadas ao comportamento infantil. Para que possamos compreender melhor sobre este tema, apresentamos os seguintes conceitos:

    Ética: parte da filosofia que estuda os fundamentos da moral, ou seja, conjunto de regras de conduta.

    Moral: que procede com justiça, honestidade, integridade e etc. Conforme regras éticas e de bons constumes. Organiza as relações interpessoais segundo os valores "do bem e do mal".

     

    Referência: http://www.priberam.pt/DLPO/default.aspx?pal=moral

    Gratas

    Acadêmicas

    Aline Porciuncula

    Jéssica Roberta e

    Fernanda Nunes

    Curso Pedagogia

    Disciplina: Informática

    Profª Margô

    UNILASALLE